"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

5.9.14

"A minha bagunça é pessoal.
 Meus sentimentos não pertencem a ninguém.
 Não existe culpado, nem eu mesma sei lidar com tantas perguntas e respostas. Sou indecisa demais para ter certeza logo de cara. 
Distraída ao extremo, impulsiva com as palavras e inocente para perceber o quealguém tem de errado. Ao mesmo tempo que me importo, logo perco o interesse e me distraio com outras coisas que aparecem pela frente. Sigo desajustada com o tempo, me perco no meio e quando chego no final nem percebo.
 Me empolgo fácil e me desencanto mais fácil ainda. 
Vivo tentando descobrir o que falta e o que sobra para que minha vida seja na medida certa."


4 comentários:

Gugu Keller disse...

Falta o que fazer com o que sobra, e sobra o que não pelo que falta.
GK

Jorge disse...

Gata, anda cá ao tio...
:)))

Samuel Balbinot disse...

Bom dia querida..
somos todos nós este misto de tudo e nada.. impulsivos e retraidos.. nossa balança sempre oscilando né rsrs
mas um dia a gente se ajeita neste meio termo.. beijão Miih

Jane disse...

Bom dia Miih!
Se não fosse essa bagunça,que graça teria né rsss.
Acredito que todos,seguimos querendo descobrir o q falta e muitas vezes não sabendo o que fazer com o q sobra e assim vamos seguindo,sempre.
Lindo dia para vc,querida.
Beijosss