"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

30.4.13

No momento que eu me privar de sentir, não serei mais eu. 
Talvez o retrato de alguém que nunca fui.

Um comentário:

Anônimo disse...

Perder a identidade está fora de questão, pois qdo não formos nós mesmos, teremos morrido em vida.


Beijo do In_