"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

4.3.13

Quando o silencio me apavorar,
Te direi que não irei te deixar
Por ai pelos cantos, meu poema,
Abandonado...sem rima nem métrica.
Sórdidos seremos ao insistirmos
Em não sermos nossos, 
entre tantos. 
 

Nenhum comentário: