"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

14.11.12

Não estou só

Mas os impactos se sucedem, e devido a tudo o que passamos, hoje sou uma mulher menos assustada com a dinâmica incontrolável dos vínculos afetivos. Não estou só. 
Não me pergunte se estou feliz,
 apenas me ouça: não estou só.
 

2 comentários:

Everson Russo disse...

Esse é o natural da vida,,,com o tempo vamos ficando mais experientes,,,vamos nos assustamos menos com os contratempos da vida,,,beijos amiga e um bom feriado pra ti...

Jane disse...

Boa noite Miih...retribuindo a visita...parabéns tbém pelo seu blog, é lindo...beijosss