"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

25.10.12

Quando se pára de pedir, a gente está pronto para começar a receber.
O futuro é um abismo escuro, mas pouco importa onde terminará a minha queda.
De qualquer forma, um dia seremos poeira.
Quem é você? Quem sou eu?
Sei apenas que navegamos no mesmo barco furado, e nosso porto é desconhecido.
Você tem seus jeitos de tentar.
Eu tenho os meus.
 

Nenhum comentário: