"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

17.9.12

Entre nós

O que havia entre nós era apenas uma vontade, uma enorme e insaciável vontade de investigar o que haveria do lado oculto da lua, e feito duas crianças prendemos a respiração e mergulhamos um no outro para, em tese, nunca mais emergir. Eu vi
via em êxtase, a cada manhã acordava para uma surpresa, nenhum dia foi igual ao outro e eu nunca mais fui igual a mim mesma, estava indecentemente alegre, espantada, moleca, e mesmo quando ficava enfurecida com seus delírios sobre outros homens, ainda assim aquela era eu fora de esquadro... Eu estava me amando pela primeira vez.
 

2 comentários:

Pat. disse...

Precisamente por isso terminei uma relação de 1 ano. Amor próprio!

Beijinhos Mìih.

Patife disse...

Wow. Texto sublime. ;)