"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

20.6.12

Intensa

Eu não sei amar manso, gostar devagarzinho e nem ser aos poucos. 
O meu copo está sempre cheio, seja do que for. Meus sentimentos chegam fazendo estardalhaço e com direito a música-tema. Sou muito, o todo, o completo e mais um pouco. 
Ainda que me engarrafassem, eu estaria inteira em cada gota. 
Quer uma dose? 
Mas, de antemão aviso: eu devo ser mesmo um porre. Só lhe garanto, meu bem, que a ressaca é de poesia e que coisa melhor não tem. 
Um brinde a todos aqueles que têm coragem de sentir, de amar e de se entregar. "

Um comentário: