"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

2.1.12

Amar...

"Cada um tem um jeito de amar, de querer, de olhar. Pode ser que exista um jeito mais certo, mais discreto. A minha forma de amar sempre foi escancarado, intensa, pois dentro de mim existe um mar de emoções, que me faz mais heroína ou mais covarde.
Eu me atiro invento moda, acredito. Se tiver que ir embora, porque o amor perdeu o encanto e me encheu de prantos, então eu vou. 
Choro pelo que perdi e lembro somente das coisas boas. 
Lá na frente à gente se encontra pra dar risadas. 
Como bem disse o poeta: O nosso amor a gente inventa de forma exagerada, pra cobrir uma ausência de afeto, pra fazer a vida sorrir. Mas quando esse amor invade e encanta então ele te marca de verdade, “fica no corpo feito tatuagem pra te dar coragem, pra seguir viagem, quando a noite vem.”

Nenhum comentário: