"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

2.6.16

Amor

Chega uma hora que você desacredita no amor. Cansa!
Não espera mais nada desse atrevido que chega disfarçado de euforia e se instala sem pedir permissão dentro do peito. E não satisfeito, começa a ocupar também a sua cabeça, seus olhos e seu riso inesperado.
Não quer mais saber de borboletas no estômago, suspiros de saudade, da música que um dia foi o tema de todas as juras de um feliz para sempre e muito menos de pensar em se esbarrar com esse sentimento por aí.
Chega uma hora que você dá um basta, um chega para lá, só para poupar o seu triste coração de qualquer outra dor que possa lhe acometer. Pura precaução.
Desacredita em todos os verbos dos apaixonados e começa a conjugá-los no tempo passado:
Gostei, apaixonei, amei, acreditei e por fim, me machuquei.
A desilusão é tão grande que é decretado o fim do amor e todas as suas formas de experimentá-lo. O sentimento é de fracasso, desânimo, tristeza, culpa e desconfiança.
Você se fecha para o mundo e para você mesma...

...tento ser dura, intransigente, amarga, mesquinha e indiferente.
Brigo, disfarço, faço pouco caso e finjo que está tudo bem.
E não está.
De todas as coisas das quais eu fujo, algumas acabam me encontrando.
E ele, atrevido que é, nunca esquece o caminho de volta.
E eu, otimista que sou, pego sua mão novamente.
E aí, fica tudo bem.


2 comentários:

Jane disse...

Olá,Miih.
Estava com saudades das suas postagens,sempre bom poder ler esses textos perfeitos.
Some não, seu blog é muito bom e lindo para ficar abandonado rsrs.
Beijosss

ღ Miih...ღ disse...

Oi,Jane

Obrigada pelo carinho :)
Tô tentando voltar aos poucos, ando muito atarefada e sobra muito pouco tempo p me dedicar ao blog, que eu fiz com tanto carinho, amo vir aqui.
Mas qd posso venho aqui cuidar dele um pouquinho, e tentando não deixá-lo abandonado...rs

Beijos meus e um ótimo fim de semana