"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

27.5.14

Dos silêncios

A gente se cala , e não significa que estamos concordando com o que estamos ouvindo, a gente se cala por saber que temos uma facilidade muito grande em ferir quem está falando.
A gente não se cala pela falta de palavras, a gente se cala pelo excesso delas.


5 comentários:

Regina disse...

Oi, Miih

Grande verdade,já me calei algumas vezes, pelo excesso de palavras que recebia e também para evitar mágoas mais profundas. Nem todo silêncio é de concordância, as vezes é apenas preservação nossa de maiores dores,tristezas decepções. Você sempre escolhendo textos profundos e lindos. Gosto muito de tudo aqui. Beijos sua linda, fique na paz e com a proteção de Deus.

Gugu Keller disse...

Como alguém já disse, "falar sem pensar é atirar sem mirar".
GK

ღ Miih...ღ disse...

Olá Regina, então ,eu hoje eu tô menos impulsiva e sempre rebatia qq coisa q me dissessem, , às vezes as palavras doem muito mais que um tapa.

A gente com o tempo vai amadurecento , descobrindo e aprendendo que o silêncio é também boas respostas.

obrigada pela presença sempre um prazer vê - la por aqui.

beijos meus e uma ótima noite

ღ Miih...ღ disse...

Sábias palavras.

É isso mesmo.

;)

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Miih.. tem um ditado que diz.. Deus nos deu dois ouvidos e uma boca para que saibamos e aprendamos a falar menos e ouvir mais.. dar vida ao verbo é ter responsabilidade sobre ele.. muitas vezes ele fere quando deveria só adoçar as vidas.. bjs e até sempre

Lapidando Versos