"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

8.8.13

Arrumar o coração é como dar jeito no guarda-roupa.
A gente demora para tomar iniciativa. É difícil se desfazer do que já fez parte de tantos momentos, sejam bons ou ruins, sejam festas, sonhos. Mas chega a hora que você vê que é necessário. Você já consegue tirar aquelas coisas que não são do seu tamanho, aquelas roupas pequenas ou grandes demais que já não condizem com suas expectativas, ou que não servem mais porque você não frequenta os mesmos lugares.
Arrumar o guarda-roupa nos faz selecionar o que julgamos de melhor. O que não nos serve mais nós doamos, repassamos aos outros que farão melhor proveito, e essas pessoas farão bom uso do que você utilizou. Mas doar, não significa dar o que não presta, mas sim o que não combina mais com você. Significa deixar tudo limpo, o guarda-roupa, o coração.
Sim, pode parecer loucura comparar sentimentos com roupas, mas foi a maneira mais simples que consegui expressar o quanto é bom se ajeitar. O quanto é necessário esvaziar o que não precisa estar cheio. Porque quantidade, meu amigo, não significa qualidade. 
Quantidade, na maioria das vezes, significa apenas desperdiçar espaço.
O melhor é desprender-se do velho e ir em busca do que é novo, do que é capaz de fazer você ver que tudo pode estar organizado outra vez.
 

Um comentário:

Hot Spot disse...

Passando par deixar um beijooooooo

Hot Spot!