"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

14.3.13

Se me fosse permitido amar as coisas que não devo,
Perderia a graça de viver...
Pois o que conduz a vida
É a emoção constante de amá-las em segredo

Nenhum comentário: