"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

14.1.13

Trago tristezas particulares, tão minhas que só na solidão posso senti-las. 
Acho que todo mundo tem aquela tristeza só sua, às vezes somos egoístas até com a nossa dor.

4 comentários:

Apenas eu... disse...

Sentimentos misturados e totalmente alterados por reações que não se tem explicação, tudo parece tão confuso que não adianta tentar querer intender.
É tipo coisa de que: só quem sente sabe...

• Eva Correia disse...

.. E o egoismo para dor é uma das melhores opções, existem momentos que precisamos de particularidades, que só nos resolvemos. Depois que toda chuva se vai , aposto que o arco-iris vem. Nenhuma tristeza dura pra sempre. Beijos Meus sua Linda!!

Sophysticada disse...

Amei demais...
É bom ter coisas só nossas,

Bjoooo

Robert o Poeta Solitário disse...

"Como o sangue, corremos dentro dos corpos no momento em que abismos os puxam e devoram. Atravessamos cada ramo das árvores interiores que crescem do peito e se estendem pelos braços, pelas pernas, pelos olhares. As raízes agarram-se ao coração e nós cobrimos cada dedo fino dessas raízes que se fecham e apertam e esmagam essa pedra de fogo.
Como sangue, somos lágrimas. Como sangue, existimos dentro dos gestos. As palavras são, tantas vezes, feitas daquilo que significamos. E somos o vento, os caminhos do vento sobre os rostos. O vento dentro da escuridão como o único objecto que pode ser tocado. Debaixo da pele, envolvemos as memórias, as ideias, a esperança e o desencanto."