"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

2.10.12

Não perdi nada

(...)E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente.
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre.

2 comentários:

Anônimo disse...

então e os casais de velhotes?

como é que eles fizeram? isso já não é possível?

espero que ainda existam coisas que são para sempre, porque sim.

Hot Spot disse...

É o nosso bendito egoismo...

Beijossss


HOT SPOT NO MSN:

hotspotonline@hotmail.com