"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

7.9.12

Estranha

Não, não pense que é sempre bom.
Não sou a-toda-boa, a toda alegre o tempo todo.
A toda amorosa constantemente.
Eu sou estranha.
Tenho gestos e pensamentos.
Encanações e neuras.
Filosofias viajantes.
Temperamento salgado e toda uma série de e's que não consigo ajustar aqui.
Talvez por não saber ajustá-los nem pra mim.
Mas deixa isso tudo pra lá.
Eu e a minha estranhice,
Estranheza.
Estranhagem.
Estranhamento.
Estranhação.
Estranha ação.
É isso aí, sou cheia de estranhas ações.
Uma delas é tentar explicar o sentido de uma coisa que nem sentido faz.

2 comentários:

You and Me disse...

Sei bem como é sentir-se assim, e como sei. Adorei me li e me reli aqui.
Beijos Mìíh ^^

Denis disse...

Olá.

És humana... com todas as contradições que implica ser assim.
Parabéns... belo texto.

Bom dia.

;D