"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

23.6.12

Tempo

E mesmo que o tempo passe.
Teime em fugir, teime em correr...
Eu hei de ter mais fôlego.
Não deixarei nada por viver,
Nada por sentir...
Nada por fazer.
Gastarei o meu tempo antes que ele gaste a mim
E antes do fim, há de me sobrar
Em força de tempo, um último sopro...
Para recomeçar...

2 comentários:

Sorry i cant fly... disse...

Tempo...
Às vezes cruel. Às vezes breve demais. Lindas palavras Miih...
Bjlhões.

Jeferson Cardoso disse...

Olá Miih!
Quem nunca desejou parar o tempo? [sorrio]
Tenha uma excelente semana!
Abraços.

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jeferson Cardoso)

Convido para que leia e comente “AGORA OLGA FEZ YOGA” no http://jefhcardoso.blogspot.com/