"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

15.5.12

Amar...

Porque amar não é escolha que se faça. 
É visita inesperada, magnífica ventania que revolve tudo e arranca as vontades pelas raízes. 
Porque queremos ser tocados, dançar de rosto colado e inventar juntos (todos os dias) um novo refrão para a velha melodia.(...) 
 

Nenhum comentário: