"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

26.10.11

Ser adulto estafa, a recolher os brinquedos escondidos na areia sem ao menos ter brincado.
O amor é insuportavelmente tolo.
Quem não é tolo não permite carícias.
O amor não cansa de caminhar como a luz, não cansa de barulho como a chuva, não cansa de repetir as lembranças como o fogo.
Morro por amor, mas não morro o amor.

Nenhum comentário: