"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

9.2.14

(...) Decidi não delegar função para cada coisa que eu quero. Nem definir o lugar adequado para tudo de bom que eu sinto. Nossos sentimentos são seres vivos e decidem sem nos consultar. A prova de que na vida, rótulos são dispensáveis e sentimentos inclassificáveis.
 

2 comentários:

Regina disse...

As vezes se tem que deixar apenas acontecer, ser, fluir, ir, seguir...Rotular é algo delicado demais, pois nada do que parece ou se acha, pode realmente ser...Lindo post, Miih. Tudo lindo de viver e de se sentir. Beijos, noite ótima para você.

ღ Miih...ღ disse...

Bom dia Regina

Verdade.

Sabe, é que algumas vezes as coisas não acontecem como esperamos aí vem logo aquela mania besta de rotular certas coisas .

Qd percebemos já estamos lá...colocando esse tal rótulo rs

Beijos meus e obrigada o seu cantinho tb é um encanto.