"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

4.1.13

Amém

Tomara que os nossos enganos mais devastadores não nos roubem o entusiasmo para semear de novo.
 Que a lembrança dos pés feridos quando, valentes, descalçamos os sentimentos, não nos tire a coragem da confiança. Que sempre que doer muito, os cansaços da gente encontrem um lugar de paz para descansar na varanda mais calma da nossa mente. 
Que o medo exista, porque ele existe, mas que não tenha tamanho para ceifar o nosso amor.

2 comentários:

Ana Mariah disse...

Lindo texto Míìh, bem o momento de medo que passo agora...
O luxúria em mim mudou, e estou add todos do luxuria antigo, bjinhos e um 2013 maravilhoso pra vc!

ღ Míìh..ღ disse...

Ana Mariah

Obrigada Ana.
Eu tb ando assim, com esse medo rodeando, querendo tomar conta.


Beijos meus e um ano repleto de coisas boas e de grandes realizaçoes.