"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

11.12.12

Simples e ao mesmo tempo tão diferente...

Simples e ao mesmo tempo tão diferente dos outros.
Ele foi.(...)
E aos poucos eu fui me encantando. Eu fui me sentindo atraída por aquele moço tão bem resolvido, tão intenso, tão utópico. Tão. Ele foi me cantando, me trazendo pra perto.(...)

E depois de tanto conversar, e o tempo passar sem que a gente nem sequer percebesse, tínhamos ainda muito mais para oferecer um ao outro. Mais assunto. Mais vontade. E mais. E lentamente eu fui me envolvendo com o sorriso dele. Com o jeito que ele me olhava. Com a atenção que ele me dedicava. E tudo aquilo me deixou ainda mais entregue. E foi bonito porque veio de dentro.
Não houve uma aproximação de corpos, mas de almas. De desejos. De afetos. De escolhas. Nós escolhemos a companhia um do outro. E mesmo que aquela noite nunca mais tenha se repetido, eu fiquei ainda com o cheiro dele na minha blusa. Naquele último abraço de despedida. Naquele momento,  encerramos uma nova história em nossas vidas. Nós não éramos mais os mesmos. Eu estava tocada por aquele homem. Eu não era a mesma de quando nos vimos pela primeira vez. Quando nem ao menos palavra alguma tinha sido pronunciada. Fomos. 

2 comentários:

Jane disse...

Bom dia Miih...eu simplesmente me vi nesse texto,perfeito...mais uma vez parabéns...lindo dia pra vc...beijosss

ღ Míìh..ღ disse...

Olá, Jane,

Foi exatamente assim que me senti.
Encaixou tão perfeitamente com o que eu vivi.

Durou o tempo necessário p que hj eu possa dizer q foi lindo, intenso e tão perfeito.

Beijos meus e um ótimo final de tarde