"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

16.10.12

Nada é da gente. E a gente não é de ninguém. 
Se estamos, é porque assim escolhemos. E ponto.

Nenhum comentário: