"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

23.7.12

Assim que eu te amo

Gosto mesmo é desse amor sem rebuscamentos, meio vira-lata, de mãos desobedientes, de pele febril, de segredos violados.
Porque quando te quero é pelo tempo que dura um dia inteiro, e mais.
É para incendiar-te, poro a poro, de invasão tamanha que te deixe tonto, e que dessa vertigem surja sempre um pecado doce, desses de melar a alma.
E, se vejo luzes vadias clareando teu corpo, percorro-o inteiro, mais uma vez, sem recuos, querendo ver o que você leva por dentro, como se exposto à luz, isto fosse possível.
É que te amo.
E não há lugar melhor neste mundo prá você do que em mim.
Então hoje quero te compor um poema de amor... 
porque como dizia Nelson Rodrigues :

"Ou a mulher é fria, ou morde.
Sem dentada não há amor possível."

4 comentários:

SenhoraLúcifer disse...

Coisa boa é amor com dentada! Adoro o sexo selvagem com força, desejo e intensidade.

Beijos gulosos

• Eva Correia disse...

.. Humm querida Mìíh! Essas sensações que com os lábios, boca fazemos sinceramente faz composições "que eriçam toda a pele", como voce mesmo disse de "poro a poro", delícia de amor !!

Beijos

Dário Rodrigues disse...

Poderei ter o prazer de conhecer a mulher por trás destes blogs? Tens msn?


Beijo...

ღ Míìh..ღ disse...

Dário Rodrigues

Claro, será um prazer.

Tenho sim.
Deixando la no teu blog

Beijos meus.