"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

30.6.12

Quereres

Estranho e que ela já apanhou demais da vida. 
Essa moça tem relacionamentos estranhos, acho que ela está condicionada a ser uma pessoa substituta. 
E quem não é?
Mas finjo de adulto, digo coisas falsamente sábias, faço caras sérias, responsáveis. 
Engano, mistifico. Disfarço esta sede de ti, meu amor que nunca veio - viria? virá? - e minto não, já não preciso. Preciso sim, preciso tanto. Alguém que aceite tanto meus sonos demorados quanto minhas insônias insuportáveis.

3 comentários:

Gugu Keller disse...

O amor faz a vida sempre extremada. Com ele, temos tudo. Sem, somos nada.
GK

Delano Alexandria disse...

Vendo aquele blog do tal Conde vlad, vejo o quando as pessoas gostam de imundice e adultério, mas gosto é gosto né, não de discute.

Vlw e aquele abraço!

Anônimo disse...

Mas que tipo de mulher você é afinal? Uma louca,Uma poetisa,Uma perdida ou uma dissimulada insana?


Alexandre Tesmaio

Beijos meus!