"De leve...inocente...determinado...despercebido...distraído. E outra vez os arrepios...outra vez as sensações..."

1.11.11

Pouquíssima gente me desvenda. Mostro só o que quero. 
Não por maldade, mas por proteção.
A gente tem que aprender a se proteger.
Das escolhas dos outros.
E até mesmo das nossas próprias escolhas.

2 comentários:

Anônimo disse...

Depois de entrar em tua casa, fica impossível não levar teu link junto ou te seguir. Voltarei novamente para beber goles generosos desta tua inspiração.


Beijo do IN_

ღ Míìh..ღ disse...

Delicia ter vc aqui...
Beijos poeta!
:)